• Kaue Freitas

Xodó por onde passou, Lucas Moura comemora 10 anos de carreira


O dia 8 de agosto de 2010 está marcado na vida do atacante Lucas Moura. Há 10 anos, ainda com o apelido de Marcelinho, o jogador estreou como atleta profissional de futebol. Na ocasião, vestindo a camisa 37 do São Paulo, Lucas participou do empate em 1 a 1 com o Athlético-PR, na Arena da Baixada, pelo Campeonato Brasileiro de 2010.


- É uma marca muito especial, importante para mim. Me lembro muito bem de tudo que vivi, desde os tempos de base a agora no profissional. Lembro também de tudo que conquistei, os amigos que fiz neste período. Sou um cara muito realizado, tanto profissionalmente quanto pessoalmente - ressaltou Lucas.

Uma década depois daquele jogo, o atacante, hoje no Tottenham, coleciona feitos e conquistas por conta passou. Revelado nas categorias de base do Tricolor paulista, Lucas ganhou projeção nacional ao ser campeão da Copa São Paulo de 2010.

Ainda no clube paulista, Lucas foi o grande protagonista do último título do São Paulo. Na despedida em 2012, a atacante deu uma assistência e fez um gol na final diante do Tigre-ARG, que garantiu o título da Sul-Americana. Na hora do pódio, o então garoto recebeu o troféu das mãos de Rogério Ceni para erguer.

Em dezembro daquele mesmo ano, sua carreira na Europa começaria no PSG-FRA. Em Paris de 2012 a 2017, Lucas conquistou a torcida parisiense, virou xodó e colecionou títulos. Ao todo, foram 18, além de ainda ser um dos jogadores brasileiros com mais jogos com a camisa do PSG.

De Paris para Londres. Em 2017, o brasileiro chegou para defender as cores do Tottenham. E lá estava reservada, quem sabe, sua maior atuação na carreira. Pelas semifinais da Liga dos Campeões de 2018/2019, os Spurs perdiam de 2 a 0 para o Ajax, na Holanda, quando Lucas fez o incrível hat-trick e garantiu a classificação inédita para a final do principal torneio de clubes do Velho Continente.

Ao longo destes 10 anos de carreira, a Seleção Brasileira fez parte da vida de Lucas. Em 2012, ele esteve na conquista da prata nos jogos olímpicos em Londres. No ano seguinte, no Brasil, o atacante participou da campanha vitoriosa na Copa das Confederações. Além disso, dois títulos do Superclássico das Américas, marcando diante da Argentina em uma das edições. - Nestes 10 anos vivi momentos fantásticos, só tenho de agradecer a Deus. Eu vivi momentos que sempre sonhei e outros que nunca imaginei que viveria. Espero continuar escrevendo lindas páginas nesta minha história, pois tenho muito pela frente ainda. Foram conquistas, algumas derrotas, mas o mais importante é que cada dia me sinto realizado fazendo aquilo que amo e sempre sonhei fazer - completou Lucas. Confira os números da carreira de Lucas em 10 anos:

São Paulo: 128J/ 33G/ 25A PSG: 229J/ 46G/ 50A/ Tottenham: 107J/ 23G/ 10A Seleção Brasileira principal: 35J/ 4G/ 4A

13 visualizações

Copyright © 2019. 4ComM Career Management. Todos os direitos reservados.