Copyright © 2019. 4ComM Career Management. Todos os direitos reservados.

NBA permite que suas equipes estampem o logo de seus patrocinadores em suas camisas

September 12, 2017

 

Após anos de rumores e especulações, nesta temporada 2017/2018, o paradigma de "camisas limpas" foi quebrado na NBA. As franquias da liga por fim poderão estampar o logo do patrocinador em suas camisas. Aumentando o faturamento não apenas para as equipes, mas também para os jogadores.

 

Esta nova mudança consiste num plano de 3 anos e anúncios de no máximo 6.3 cm²  na alça do ombro esquerdo da camisa. Na alça aposta fica a logomarca da Nike e o logo da NBA continuará na parte de trás da camisa, abaixo da gola. A NBA informou que iria vender as camisas para seus fãs sem o patrocínio e que deixaria cada equipe optar por vender com o logo ou não de seus patrocinadores, além dos logos da Nike e da NBA. Após a temporada 2019-20, a nova mudança poderá continuar, ou até se expandir dependendo dos rendimentos e sua aceitação.

 

A NBA informou que venderia todas as camisas sem o patrocínio e deixaria que cada equipe tomasse sua própria decisão.

 

Ao contrário do que ocorre com a Nike, cujo contrato foi firmado pela própria NBA favorecendo todas as franquias na mesma proporção, cada equipe está liberada para negociar individualmente o seu próprio contrato de patrocínio.

 

De acordo com estudos feito pela própria NBA, a estimativa de faturamento anual dos contratos firmados pelas franquias era em um total de US$ 100 milhões. No entanto pelos contratos já assinados, este valor já foi ultrapassado.

 

A soma dos valores de patrocínios de 4 equipes já atinge 25% da receita anual estimada pela NBA. Já franquias sediadas em cidades com mercado consumidor de menor proporção, como Oklahoma City ou Salt Lake City, teriam contratos com valores inferiores. Mas mesmo assim, pode-se prever que essa previsão de US$ 100 milhões poderá ser ultrapassada, assim que equipes, como Chicago Bulls, Los Angeles Lakers e New York Knicks entrarem nessa conta.

 

Até o momento 14 times anunciaram que irão estampar o logo do seu patrocinador em suas camisas, sendo que novidades poderão estar por vir com a chegada do início da temporada.

 

Alguns times optaram apenas pelo logo em suas camisas. Outras optaram pelo formato de parceria onde a marca poderá ser promovida também fora das quadras, como por exemplo o acordo que o Golden State Warriors fez com Rakuten, empresa de e-commerce japonesa, onde terá o naming rights do centro de treinamento, "The Rakuten Performance Center".

 

 

A tech holding japonesa comprou o espaço na camisa dos Warriors pelo valor de US$ 60 milhões pelo período de 3 anos.

 

Até agora este foi o maior acordo fechado por uma franquia da NBA, já que Stephen Curry e Kevin Durant garantem maior exposição das marcas.

 

Já o segundo contrato mais alto anunciado foi o do Cleveland Cavaliers com a fabricante de pneus Goodyear, especulado em mais de US$ 10 milhões, por temporada.

 

 

 

O primeiro time a anunciar o patrocínio foi o Philadelphia 76ers, com o contrato de 3 anos no valor de US$ 15 milhões, com o site de revenda de ingressos Stubhub.

 

 

 

O Boston Celtics fechou patrocínio com a General Electrics pelo valor de US$ 7 milhões/ano e já o Brooklin Nets terá o patrocínio firmado com a Infor, empresa de tecnologia, no valor de US$ 8 milhões/ano. Nestes dois casos os parceiros não irão apenas pagar pelo anúncio nas camisas, irão investir também nas tecnologias de suas franquias.

 

 

 

A Disney terá cadeiras especiais e todo um setor temático na arena do Orlando Magic. Além disso, o time comercializará passes anuais para a Disney e tem em seus planos vender suas camisas com o logo.

 

 

 

Uma alternativa que agradou muita gente foi a do Utah Jazz que terá em sua camisa o logo do 5 for the Fight, entidade que arrecada dinheiro para a pesquisa do câncer.

 

 

 

Já o Oklahoma City Thunder anunciou que não terá nenhum logo estampado em seu uniforme.

 

Conforme o acordo firmado entre NBA e seus jogadores, 25% do valor arrecado com o patrocínio ficará com o fundo de compartilhamento da liga, os outros 25% ficarão com a equipe que assinou e o demais 50% ficarão com os jogadores.

 

 

 




 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Filtrar notícias

1/1
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Social Icon
  • Instagram
  • Twitter
  • Facebook
  • Linkedin
4ComM_Logo_Color.png

Career Management